8 de mai de 2011

Como Arrasar um Coração


O que mais se fala sobre esse filme é que trata-se de um filme francês querendo copiar Hollywood. Como não sou lá muito fã do cinema francês e esse tipo de associação não representa para mim uma crítica negativa, resolvi assistir o filme. Aliás, por tratar-se de uma comédia romântica, levei minha mãe. E o filme é bem agradável, divertido e bonito (o filme se passa em Mônaco). Nós dois gostamos. Lógico, assim como as mais típicas comédias românticas, está repleto de clichês. Mas pelo uma coisa não é como em Hollywood: o casal principal. Ela tem uma falha entre os dentes, ele também não é nenhum galã, embora tenha seu charme. Dessa forma, apesar do roteiro convencional, no mínimo o casting não é.

Minha Cotação: * * *



COMO ARRASAR UM CORAÇÃO
Celso Sabadin
http://cinema.cineclick.uol.com.br/criticas/ficha/filme/como-arrasar-um-coracao/id/2711


Gênero de grande repercussão popular tanto nos cinemas como nas videolocadoras, a comédia romântica é o tipo de filme perfeito para ser visto a dois, por casais apaixonados ou não, que buscam por alguns momentos leves e divertidos na tela grande ou na TV. Sem grandes conflitos ou encanações, e geralmente de pouca profundidade, o gênero é um dos grandes representantes do cinema-entretenimento, e é importante fonte de renda para Hollywood.

Quem se identificou com o parágrafo acima, provavelmente curtiráComo Arrasar um Coração. Com uma ressalva: neste caso, o filme é fonte de renda para o cinema francês, e não para Hollywood. Por que não? Afinal, a comédia romântica não é exclusividade de Ashton Kutcher, Meg Ryan ou Molly Ringwald (essa foi para os mais antiguinhos). Romain Duris (de Albergue Espanhol eBonecas Russas) também pode. Aqui, ele vive Alex, um conquistador irresistível que joga todo o seu charme e perspicácia sobre jovens incautas que estão prestes a se casar com noivos impróprios, com a finalidade de destruir seus casamentos. Noivos impróprios no julgamento de quem? De quem paga pelos serviços de Alex. Sim, o rapaz é pago – e bem – para destruir casamentos. Isso que é descobrir nicho de mercado!

Mas qualquer bom frequentador de cinema que conhece as regras básicas da comédia romântica já sabe o que vai acontecer: Alex vai se apaixonar por uma de suas “vítimas”. Clássico.

Como Arrasar um Coração é um filme simples e descompromissado, de narrativa livre, leve e solta, feito exclusivamente para entreter e divertir. E consegue, principalmente para quem não for exigente demais. Há algumas situações bem construídas, principalmente nas peripécias que Alex e sua equipe armam para se safar das encrencas em que invariavelmente se metem. Pode-se estranhar a escalação de Duris para o papel principal: seria ele tão irresistível assim? O ator, de qualidades dramáticas já provadas e comprovadas em filmes anteriores, parece um pouco franzino demais para viver um conquistador irresistível. Mas de qualquer maneira os franceses (e as francesas) gostaram: o filme vendeu quase 4 milhões de ingressos na França.

Com belas e românticas locações em Mônaco, Como Arrasar um Coração marca a estreia na direção cinematográfica de Pascal Chaumeil, profissional vindo da televisão e da publicidade.



FICHA TÉCNICA
Diretor: Pascal Chaumeil
Elenco: Romain Duris, Vanessa Paradis, Julie Ferrier, François Damiens, Andrew Lincoln, Natasha Cashman
Produção: Nicolas Duval-Adassovsky, Laurent Zeitoun, Yann Zenou
Roteiro: Yohan Gromb, Jeremy Doner, Laurent Zeitoun
Fotografia: Thierry Arbogast
Trilha Sonora: Klaus Badelt
Duração: 105 min.
Ano: 2010
País: França/ Mônaco
Gênero: Comédia Romântica
Cor: Colorido
Distribuidora: Imovison
Estúdio: Focus Features / Quad Productions / Script Associés / Chaocorp / Cinémage 4 / A Plus Image / Banque Populaire Images 10 / Orange Cinéma Séries
Classificação: 12 anos

0 comentários:

Postar um comentário