3 de nov de 2012

Filmes de Outubro


Os últimos filmes assistidos...


 Um filme como "007 - Operação Skyfall" é como todos os outros da série. Você assiste e logo depois esquece. Skyfall talvez tenha alguns ingredientes que permitam que você não se esqueça tão facilmente dele depois da sessão. Primeiro, a sequência inicial, fantástica, com uma perseguição na Turquia; segundo, a melhor participação da M de Judi Dench, ganhando destaque como ponto chave para a história; e principalmente porque possui um vilão interessante, com nuances homossexuais (Javier Bardem) que infelizmente só são abordados em uma cena e depois esquecidos. O diferencial talvez fique para a direção de Sam Mendes ("Beleza Americana"), mas o filme não tem nada de auoral e se encaixa melhor no gênero ação mesmo. Daniel Craig parece cada vez mais perfeito para o papel. Uma boa diversão, especialmente para os fãs da série, já que traz diversas referências aos entendidos. O tema musical desse 007 foi composto e interpretado por Adele.

Minha Cotação: * * *


"Cosmópolis" é um dos filmes mais aborrecidos que eu já vi. Extremamente verborrágico, o filme tem pouco a dizer, e o pouco se resume na história clichê de um homem rico entendiado com sua própria riqueza e falta de limites. O que há de interessante no filme se perde em diálogos intermináveis, com atores em interpretações entediadas e basicamente, tudo num único cenário, o carro do protagonista (Robert Pattinson, da série "Crepúsculo"). David Cronemberg (do recente e ótimo "Um Método Perigoso") já fez muito melhor, e aqui a cena mais marcante parece ser mesmo a do protagonista fazendo um exame de próstata dentro do carro.

Minha Cotação: *







O filme francês"Intocáveis" constrói o relacionamento entre um homem paraplégico e rico (François Cluzet) e um imigrante ex-presidiário e pobre (Omar Sy) que começa a cuidar dele. O grande trunfo do filme é mostrar como essas pessoas tão opostas puderam se relacionar tão bem, numa história inspirada em fatos reais. Obviamente, a história é apenas inspirada na realidade, já que parece muito mais inspirada em outras histórias do cinema, repleta de clichês. De qualquer forma, o filme é emocionante e engraçado, mas nada correspondente à repercussão que o filme tem tido, até com possível indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro.

Minha Cotação: * * * *







"Magic Mike" é um filme sobre alguns jovens que dançam e fazem striptease num clube de mulheres. O filme é um veículo para Channing Tatum (de "G.I. Joe" e "Querido John"), que é bonito e um incrível dançarino, e produz o filme. O elenco ainda conta com Matthew McConaughey ("EdTV"), Joe Manganiello (o Alcide da série "True Blood", subaproveitado) e Alex Pettyfer ("Eu sou o Número 4"). Aliás, elenco nunca é o problema em filmes de Steven Soderbergh (de "Traffic" e "Onze Homens e um Segredo"), mas aqui o diretor parece fora de contexto, tentando dar uma trama pesada e séria para um filme que funcionaria melhor como simples diversão. O roteiro também não ajuda, com associações moralistas dos strippers a drogas ou degradação. Ainda assim, o filme vale pelo que tem de entretenimento.

Minha Cotação: * * *




Assim como outros filmes de Wes Anderson ("Viagem a Darjeeling", "Os Excêntricos Tenenbaums") "Moonrise Kingdom" é um filme que privilegia uma estética diferente e personagens fora do comum. A filmagem que referencia os anos 60, a fotografia super colorida e até mesmo as atitudes dos personagens (bem como a interpretação dos atores, entre eles Bill Murray, Edward Norton e Frances McDormand), traz uma ingenuidade que encanta. Essa ingenuidade se reflete na história, de duas crianças que fogem de casa para viver um romance. A ingenuidade, assim como encanta, em excesso também acaba enjoando, mas a produção vale pela originalidade e justamente por resgatar uma beleza nessa inocência juvenil.

Minha Cotação: * * * 1/2